Siga-me:

DIY

Apê 802, Dicas, Lifestyle

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Gente, existe alguma coisa pior na vida do que organizar a papelada? Não sei como isso funciona, mas a impressão que eu tenho é que todos os papéis — úteis e inúteis — se reúnem em vários cantinhos da casa para transformar tudo naqueeelleeee caos que tão bem conhecemos, não é verdade?! Eu sinto um misto de pavor e alegria quando chega o dia de organizar essa parte porque sei que sairei deste momento 6839058982 quilos mais leve. Mas quero dizer que o fato de ter que guardar vários papéis — na minha opinião, inúteis — por 5 anos é uma tristeza que terei que ter pro resto da minha vida. Mas vamos lá transformar esse sofrimento em alegria — em formato de sacos de lixo — pelo método de organização da Marie Kondo!

Já passamos pela organização das roupas e dos livros. Sim, a dificuldade está aumentando gradualmente enquanto passamos pelos estágios da arrumação no grande estilo KonMari. E agora, com os papéis, as coisas mudam. Sim, o caos por aqui é grande, tenho papel em tooddoosss os lugares que vocês possam imaginar! Até a minha bolsa acumula papel que vem não sei de onde e por ali se instala para uma morada eterna.  Até agora, baby! Porque as coisas estão para mudar!

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Separando a papelada

Regra geral: jogue tudo fora.

Calma. Essa regra dela é para os casos dos papéis que não se encaixarem em uma dessas três categorias: o que está em uso atualmente, o que será necessário durante um determinado período de tempo e o que precisamos guardar para sempre.

Para isso, ela diz para verificar cada um. Se houver maços de papel, tire tudo e veja a real necessidade de casa um deles. Só assim você poderá separar por categoria.

Além disso, ela ainda dá um aviso: documentos de valor sentimental, como diários e antigas cartas de amor não estão incluídos na categoria ‘papelada’ e, sim, na de valor sentimental — que virá como último momento dessa jornada.

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Método de arquivamento

Meu método de arquivamento é extremamente simples. Divida tudo em duas categorias: papéis para guardar e papéis em relação aos quais será necessário fazer algo.

Sobre os papéis que você deverá tomar uma ação, são contas ainda a serem pagas, cartas a serem enviadas, jornais ainda não lidos, etc. E ela sugere guardar todos esses papéis em organizadores verticais para ficar mais fácil o manuseio posteriormente.

Para os papéis que precisam guardar, é necessário separá-los por categorias também: uma pilha para documentos de pouco uso (como segundo e garantias) e os de uso frequente (como apostilas de curso e documentos pessoais). Na primeira categoria, você pode juntar tudo em uma pasta grande de plástico e deixar por lá sem precisar pensar muito em subcategorias. Já na segunda categoria, você terá que subdividir em uma pasta com páginas avulsas de plástico, assim você pode ver e ter fácil acesso à elas.

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Como organizar papéis complicados

Minha política consiste basicamente em jogar tudo fora, mas sei que há alguns papéis que precisamos manter. Então vamos ver o que fazer com eles.

Material de estudo

Você é como eu e vive fazendo cursos dos mais diversos temas e se sente incapaz de jogar as apostilas fora? Pois agora a Marie Kondo dá um vráááá na cara da gente. Ela diz que o material está ali para revisarmos tudo depois, mas quando isso acontece? Nunca ou quase nunca? Depois de fazer um curso, coloque o aprendizado em prática imediatamente, assim o conteúdo vai entrar na sua cabeça e você não vai precisar mais nunca dessas apostilas. Será que consigo? kkkkkk.

Comprovantes de pagamento

É aqui que mora a tristeza. Esses documentos oficiais são obrigados a serem guardados em prazos entre três e cinco anos. Então, além de arranjarmos um lugar organizado para guardá-los, não temos muito o que fazer. Aceite que é melhor! kkkkkk.

Garantias de eletroeletrônicos

Coloque todas as garantias em uma única pasta, sem separar por categorias. E, se tiver uma montanha de manuais de instruções, jogue todos fora — afinal de contas, você pode encontrar todos em formato PDF na internet atualmente.

Cartões de felicitações

Os cartões que recebemos de Natal, ano-novo e aniversário cumprem sua função no momento em que terminamos de lê-los. Não há necessidade de guardá-los. Demonstre gratidão pela função que desempenharam e deixe-os partir.

Caso algum cartão muito específico seja sentimental para você, guarde-o em um lugar que possa vê-lo e apreciá-lo diariamente.

Canhotos de talões de cheque usados

Livre-se deles! Mais nunca na vida você vai quer vê-los de novo. E, com a vida moderna, eu mesma nunca tive cheques e pretendo nunca tê-los na vida. Amém!

Contracheques

Ela fala para se livrar deles imediatamente. Entretanto, aqui no Brasil, muitos lugares burocráticos pedem uma cópia dos últimos três contracheques como comprovação de emprego fixo. Guarde quantos você achar que vai precisar — que tal do último ano para o Imposto de Renda e só?! #DicaDecoraLala

Recortes

Se você realmente quer guardar recortes de receitas, dicas de viagem ou inspirações de apartamentos; separe tudo em pastas com plástico avulso. Assim você poderá ter acesso facilmente a eles.

Como organizar a papelada | Método Marie Kondo

Constatação final

#Medo da quantidade de papéis que encontrei por aqui. Acho que eu estava nadando entre eles e não tinha percebido! Claro que muitos deles continuam sendo importantes e deverão ser guardados corretamente. Mas, ao mesmo tempo, outra infinidade de comprovantes de cartão de crédito e orçamentos de móveis que não serão comprados se amontoaram em minha carteira, minha bolsa e na minha gaveta de documentos.

Enquanto isso, organizei todos os documentos importantes que preciso ter acesso sempre em pastas suspensas no meu gaveteiro. É o que ela recomenda? Não… Mas é o que dá certo para mim por enquanto.

Se você também está passando por esse processo de organizar a sua casa, me conta aqui qual o momento está sendo o mais difícil para vocês e qual está sendo o mais fácil também.

Compartilhe
Post Anterior Próximo Post

Você também vai gostar