Siga-me:

DIY

Dia a dia, Lifestyle

Minimalismo | Como simplificar a sua vida

Minimalismo

Uns 6 meses atrás, sem querer, descobri o minimalismo por meio de vídeos no YouTube e acabei entrando — ou pelo menos tentando entrar — nesse mundo  em busca de organizar melhor o nosso futuro apê e também de trazer paz para a nossa mente. Não sabe o que é minimalismo ainda? Então continue lendo esse post!

O que é o minimalismo?

A expressão “minimalismo” surgiu no meio do século XX e teve seu início com os artistas que tentavam fazer suas artes com o mínimo possível de processos, elementos materiais e temáticas. Esse movimento teve influência em diversas áreas da humanidade como as artes plásticas, o design de interiores, a música e a literatura. Mas, anos depois, conseguiu ultrapassar essa barreira de objetos físicos e passou a ser considerado um estilo de vida. Lifestyle esse que está se tornando famoso mundo afora!

A proposta desse estilo de vida é buscar o mínimo possível de meios e recursos para sobreviver; é valorizar o mínimo. Ter o mínimo e viver com o mínimo. É se livrar de todos os excessos da vida e buscar a felicidade plena e a realização pessoal. É identificar o que não é importante nem necessário na sua vida. É se sentir livre!

Joshua Fields e Ryan Nicodemus, criadores do The Minimalists, criaram uma definição simplificada do minimalismo:

Minimalismo é um estilo de vida que ajuda as pessoas a questionarem quais coisas adicionam valor às suas vidas. Ao limpar a bagunça do nosso caminho, a gente tem mais espaço para os aspectos mais importantes da vida: saúde, relacionamentos, paixão, crescimento e contribuição. Como a sua vida seria melhor se você tivesse menos posses materiais?

Como o minimalismo vai simplificar a sua vida?

A busca pela vida simples.

O mundo ao nosso redor sempre diz que devemos trabalhar mais — não importa com o quê –, para ganhar mais dinheiro, para comprar mais coisas e, assim, nos tornar mais felizes. Mas essa falsa felicidade traz junto com ele muita ansiedade, medo, estresse, falta de tempo e falta de controle das nossas vidas.

Muito estudiosos dizem que um ambiente bagunçado é a real demonstração de uma mente bagunçada. Esse caos mental gerado pelo consumo faz com que seja cada dia mais difícil encontrarmos a felicidade. Ela está ali, no shopping, na internet, no mercado. Para eles, para simplificar a vida e agarrar de novo as rédeas do nosso rumo, é necessário começar diminuindo a quantidade de coisas que possuímos. E só a partir desse ponto é que poderemos diminuir todo o estresse e a angústia mental.

Além disso, comprar menos, gastar menos, usar menos gera uma consciência global sobre o consumismo e sobre a valorização e defesa do meio ambiente.

Minimalismo

Pontos de partida para o minimalismo:

O que é felicidade para você?

Identifique o que é importante na sua vida.

Amigos, família, uma casa confortável, roupas que te fazem sorrir, alimentos do bem, metas de vida, saúde, foco.

Faça uma lista de tudo o que te faz feliz e que é importante na sua vida! Essas são as suas prioridades! Organize um plano de ação para que, caso elas não existam ainda na sua vida, passem a existir. Essas são as fontes da sua felicidade. O resto é resto.

Jogue fora tudo o que não te faz bem.

Dívidas no banco, objetos acumulativos, roupas velhas, procrastinação, ex-namorado, amigo dominador, carreira sem rumo, mania de perfeição.

Assim como a lista acima, essa daqui quem faz é você também! Tire da sua vida tudo o que te segura, o que te faz mal, o que te estressa e não te traz alegria. Abra espaço para energias positivas e veja a sua vida mudar!

Minimalismo

Fontes de informação:

Ainda está em dúvida se o minimalismo é para você? Então sugiro que você assista ao documentário The Minimalists que está no Netflix. Esses dois visionários, o Joshua Fields e o Ryan Nicodemus, iniciaram o seu processo de se tornarem minimalistas há 7 anos e, nessa descoberta pessoal, viram que tinham muito à ensinar aos outros. Então saíram em turnê pelos Estados Unidos para difundir os conceitos sobre o minimalismo. Além desse documentário, eles têm livros lançados sobre o assunto, um podcast e um blog falando sobre o assunto.

Se você tem interesse de ver como as pessoas lidam com o minimalismo, sugiro também o vídeo “Minimalismo | O que você precisa saber antes de adotar esse estilo de vida?”, da Fernanda Neute, onde ela explica como ela levou o minimalismo para a vida dela.

Minimalismo - The Minimalists

O que eu pretendo usar dos ensinamentos do minimalismo:

Tenho certeza absoluta que não vou virar minimalista da noite pro dia. Nem pretendo! Mas estou tentando mudar o meu mindset para uma vida com menos coisas. O próprio conceito do Capsule Wardrobe e a técnica de organização da Marie Kondo falam disso: viver feliz e com menos. Não pretendo chegar ao ponto de ter uma casa vazia com pouca coisa, mas gostaria de ter apenas coisas que me fazem feliz! Além disso, ter tudo organizadinho em seu lugar — uma das coisas que defini para mim é que só vai entrar no apartamento o que tiver lugar definido para ficar, se não tem lugar é tchau para ele.

Na minha vida pessoal, focar em coisas que me deixam feliz e que me fazem bem. Não trazer problemas do trabalho para casa. Me focar em soluções. Tirar as pessoas “pesadas” e negativas do meu caminho. Focar na saúde e no bem estar.

Responda a todo chamado que anime o seu espírito. — Rumi

E você? Pretende utilizar os conceitos do minimalismo na sua vida? Conte aqui quais as suas prioridades!

Fontes das fotos: 1 / 2 / 3 / 4 .

Compartilhe
Post Anterior Próximo Post

Você também vai gostar