Siga-me:

DIY

Dia a dia, Lifestyle

O método de organização da Marie Kondo

Você colocou entre os objetivos de ano novo a meta de arrumar a sua casa de uma vez por todas? Pensou em organizar todos os seus objetos para que eles não voltem a se tornar aquele “caos arrumado”? Então fica aqui de olho que vou falar sobre o famoso método de organização da Marie Kondo.

Marie Kondo

Acredito que uma grande parte do mundo já tenha ouvido falar do livro A mágica da arrumação, pois ele já foi vendido para mais de 5 milhões de pessoas no mundo. A responsável por esse best-seller  é a Marie Kondo, uma japonesa que aos 30 anos oficializou o seu método de organização para as casas de todo mundo.

Em seu livro, ela inicia explicando como começou esse obsessão (positiva) pela organização. Diz que desde criança gostava que suas coisas estivessem em ordem e que já testou todos os tipos de técnicas — que fracassaram em um momento ou outro — até encontrar o seu próprio. O método KonMari, como ela apelidou, vem do seu nome e sobrenome, ou seja, é um método criado e comprovado por ela mesma. No prefácio do livro ela afirma o seguinte:

O Método KonMari é uma maneira simples, inteligente e eficaz de eliminar a bagunça de vez. Comece descartando coisas. Em seguida, organize o ambiente inteiro, completamente, de uma só vez. Se você adotar essa estratégia, a desordem nunca mais voltará a se instalar.

Marie Kondo

Como ela disse acima, é preciso começar descartando para, somente ao final, decidir onde e como as coisas serão guardadas. Para começar esse processo pense em como você gostaria de ver a sua casa/quarto/espaço ao final desse processo. Selecione algumas imagens e coloque em um quadro na parede ou pasta no computador que esteja sempre visível para você se inspirar. Depois disso é que você irá começar o descarte oficialmente. Mas como separar o que vai ficar e o que vai ser retirado? Para cada peça você vai se perguntar “Isso me traz alegria?” Se a resposta for sim, guarde! Se for não, jogue-o fora ou coloque para doação — dependendo do seu estado.

Mas antes disso, separe seus objetos por categorias e subcategorias. Você pode organizar uma por dia, isso não tem problema. Mas você tem que organizar uma categoria ou subcategoria toda de uma vez, não pode parar no meio e deixar para outro dia. A ordem de categorias que ela selecionou, depois de muitos testes, é a seguinte: (1) roupas, (2) livros, (3) papelada, (4) komono/itens variados e (5) itens de apego emocional.

Marie Kondo

Para as subcategorias as ordens são as seguintes:

  • ROUPAS: blusas (camisas, suéteres, etc.), partes de baixo (calças, saias, etc.), roupas de pendurar (blazers, casacos, ternos, etc.), meias, roupas íntimas, bolsas, acessórios (lenços, cintos, chapéus, etc.), roupas para ocasiões especiais (biquínis, sungas uniformes, etc.) e sapatos.
  • LIVROS: geral (livros que se lê por diversão), prática (livros de referência, de receitas, etc.), visual (coletâneas de fotografias, etc.) e revistas.
  • PAPELADA: material de estudo, comprovantes de pagamentos, cartões de felicitações, canhotos de talões de cheque usados e contracheques — todo o resto já pode jogar fora automaticamente.
  • KOMONO: CD’s e DVD’s, produtos de beleza para a pele, maquiagem, acessórios, documentos (passaportes, cartões de crédito, etc.), equipamentos eletrônicos (câmeras digitais, fios e cabos, qualquer coisa que pareça remotamente “elétrica”), utilidades da casa (artigos de papelaria, kits de costura, etc.), provisões da casa (descartáveis como remédios, detergentes, lenços de papel, etc.), utensílios de cozinha/gêneros alimentícios, presentes, brindes e roupas de cama.
  • ITENS DE VALOR SENTIMENTAL: fotografias impressas e presentes/objetos emocionais.

Una TODOS os itens daquela mesma subcategoria em um lugar, não importa onde elas fiquem guardadas na casa. É importante fazer isso para arrumar toda a categoria de uma vez e para dar a noção oficial de quantas unidades do mesmo objeto você tem pela casa. E ao descartar, é importante agradecer pelo objeto ter feito parte da sua vida durante esse tempo e deixe-o seguir o seu caminho. Qual a quantidade ideal para reduzir? Ela diz para reduzir até dar um clique dizendo que é o suficiente.

Marie Kondo

Depois dessa fase, chegamos ao ponto de guardar esses objetos. É importante que cada objeto tenha a sua casinha para a qual deverá voltar depois de ser usada. Até mesmo os objetos que moram dentro da sua bolsa devem ter um lugar para onde retornar no fim do dia. Assim, deixamos a bolsa respirar e descansar em paz. Ela explica dessa forma o porquê da necessidade de lugares específicos:

O motivo pelo qual cada item deve ter seu local específico é que a existência de um objeto sem lugar definido multiplica as chances do retorno à bagunça. […] Bagunçamos a casa porque não conseguimos guardar as coisas ou porque não definimos um lugar para elas.

Marie Kondo

Uma parte essencial de todo esse método dela é a forma como ela dobra as roupas. Ela pensa em todos os objetos como se fossem vivos, então tenta não amassá-los, imprensá-los, nem sufocá-los. E ela guarda as roupas todas verticalmente, para que você veja e tenha acesso à todas as suas opções sem ter que bagunçar as outras que estão ali. Ela também afirma que não precisamos de 92398 caixas/objetos organizadores. Ela diz que simples caixas de sapato ou de produtos são o suficiente para deixar a sua casa organizada e feliz.

Com certeza vou utilizar esse método de arrumação da Marie Kondo quando eu fizer a mudança para o Apê 802. Se vocês quiserem que eu mostre o meu passo-a-passo, deixa aqui um comentário abaixo me informando, ok?

Compartilhe
Post Anterior Próximo Post

Você também vai gostar